Arquivo

Arquivo de janeiro, 2010

Sojeros do Mato Grosso ameaçam processar Monsanto

29, janeiro, 2010 1 comentário

A explicação para o uso seguido da soja da Monsanto nas palavras de um sojero do Mato Grosso: “Temos informações de que a Monsanto está induzindo as sementeiras do Estado a produzir somente sementes transgênicas”. Taí, a força do monopólio fala mais alto do que qualquer suposto benefício para os agricultores. A matéria que segue, do Diário de Cuiabá, dá mais detalhes da situação e ainda revela que a empresa segue cobrando royalties mesmo dos produtores que tiveram sua soja convencional contaminada. Leia mais…

FSM: Pesquisadores criticam atuação da CTNBio

28, janeiro, 2010 Sem comentários

Radioagência NP, 27/01 | O avanço das lavouras transgênicas no Brasil e seus impactos integrou os debates desta terça-feira (26) no Fórum Social Mundial (FSM), que acontece em Porto Alegre e região metropolitana, no Rio Grande do Sul. Pesquisadores, ambientalistas e agricultores mostraram-se preocupados com a situação atual. Somente nos últimos dois anos foram liberados 17 cultivares transgênicos de milho, soja e algodão para plantio no país.

Neste sentido, os participantes criticaram a atuação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) – órgão responsável por liberar e fiscalizar os geneticamente modificados. O pesquisador e ex-representante do Ministério do Meio Ambiente na CTNBio, Rubens Nodari, avalia que as decisões da comissão ignoram estudos científicos. É o caso da norma que determina uma distância de 100 metros entre lavouras convencional e transgênica, o que é pouco para evitar a contaminação dos grãos. Leia mais…

Categories: CTNBio Tags: ,

Embrapa patenteia gene de sorgo Africano

28, janeiro, 2010 1 comentário


O Centro Africano de Biossegurança (African Centre for Biosafety – ACB) lançou recentemente um documento intitulado “Celeiro Africano Saqueado: Privatização de Sorgo da Tanzânia protegido pelo Tratado de Sementes” (Tratado da FAO). O estudo relata que um gene isolado de uma variedade local de sorgo cultivado na Tanzânia foi patenteado nos EUA, compartindo a autoria entre o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), a EMBRAPA e a Universidade do Texas, violando o Tratado Internacional de Recursos Genéticos da FAO (órgão das Nações Unidas Alimentação e Agricultura).

O gene isolado, denominado SbMATE, é responsável pela tolerância ao alumínio, elemento presente em alta quantidade em solos ácidos, situação predominante em 30% dos solos da América Latina, Leste Asiático e parte da África, bem como em partes da América do Norte e Europa. A expectativa é que o gene SbMATE seja utilizado em engenharia genética de outros cultivos, especialmente milho. Leia mais…

Venenos legalizados: Cientistas organizam lista de alerta sobre substâncias perigosas

28, janeiro, 2010 1 comentário

Encabeça a lista veneno aplicado em soja já aprovada pela CTNBio para pesquisa a campo – qual a responsabilidade moral desses técnicos, especialistas de notório saber, que aprovam esse tipo de produto alegando que na CTNBio só lhes cabe avaliar se a nova proteína transgênica é segura ou não e que não é problema deles se o veneno assoaciado é perigoso?

O Globo, 23/01 | Cientistas organizam uma lista de alerta sobre agrotóxicos tolerados pela lei brasileira, mas que representam uma ameaça à saúde. O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo e enfrenta problema crônico de contaminação. Ainda em seu início, a lista já inclui 27 substâncias, cuja venda é permitida, mas sobre as quais há suspeita de causar desequilíbrios hormonais, com danos que vão de obesidade e depressão à redução da fertilidade masculina. Leia mais…

Boletim 474 – Milho da Monsanto afeta saúde

22, janeiro, 2010 Sem comentários

###########################

POR UM BRASIL LIVRE DE TRANSGÊNICOS

###########################

Número 474 – 22 de janeiro de 2010

Car@s Amig@s,

O estudo recente de pesquisadores franceses que aponta impactos do milho transgênico à saúde chama atenção não só pelos danos que comprova, mas principalmente por mostrar que chegou-se a tais conclusões após análise criteriosa de estudos da própria Monsanto. São esses dados exatamente os mesmos analisados por órgãos reguladores e que a empresa manteve sob sigilo até ser obrigada judicialmente a torná-los públicos. A divulgação permitiu que o biólogo molecular Gilles-Eric Séralini e sua equipe comparassem os efeitos das variedades MON 863, NK 603 e MON 810 sobre a saúde de mamíferos. As duas últimas estão aprovadas no Brasil, bem como a semente resultante de seu cruzamento.

Cada um desses milhos provocou reações diferenciadas no organismo das cobaias, mas em comum apresentaram efeitos colaterais novos que variaram em função do sexo e da dose ingerida, concentrando-se principalmente sobre fígado e rim, órgãos ligados à eliminação de impurezas. Em quase todos os ratos de todos os grupos tratados com ração de milho transgênico observou-se tendência a distúrbios fisiológicos. Leia mais…

Plásticos que embalam comida: FDA começa a admitir riscos

22, janeiro, 2010 Sem comentários

O FDA, órgão do governo estadunidense responsável pela regulamentação de medicamentos e alimentos, mudou de posição ao expressar preocupação sobre os possíveis riscos para a saúde associados ao bisfenol-A (cuja sigla em inglês é BPA), um componente de plásticos amplamente usado em garrafas e embalagem de alimentos. Em 2008 o FDA havia declarado que o BPA era seguro.

Na última semana o FDA declarou que tinha “alguma preocupação sobre os potenciais efeitos do BPA sobre o cérebro, comportamento e próstata de fetos, bebês e crianças”, e que se juntaria a outras agências federais de saúde para estudar o componente químico em animais e humanos. Leia mais…

A gripe suína e a influenza dos laboratórios

22, janeiro, 2010 Sem comentários

LOBBY: Quatorze membros da Assembleia Parlamentar europeia asseguram que as companhias farmacêuticas influíram sobre os responsáveis da saúde pública para promover suas vacinas no episódio do surto de gripe suína. Um especialista da OMS admitiu que seu instituto é financiado por um laboratório.

O jornal argentino Página/12, publicou uma longa reportagem sobre o caso, que foi traduzida para o português por Vanessa Aves. Leia abaixo alguns trechos: Leia mais…

Milho transgênico dá prejuízo

22, janeiro, 2010 Sem comentários

O Diário Catarinense publicou em 18/01 uma matéria intitulada “Mais espaço para o milho transgênico”. Em verdade, título mais adequado seria “Milho transgênico dá prejuízo”.

Depois de comemorar um suposto aumento de 10% na produtividade do milho transgênico em relação ao convencional e a previsão de aumento da área plantada com o milho Bt no estado de Santa Catarina para quase 90% do cultivo, a matéria admite que “o otimismo não é completo”.

Segundo um agricultor entusiasta dos transgênicos, “O preço está péssimo e o custo de produção é muito alto. A saca de 60 quilos é vendida por R$ 17,50 e nos custa cerca de R$ 20”. Ou seja, está pagando R$ 2,50 para produzir cada saca de milho. Leia mais…

Categories: transgênicos Tags: ,

O drama da resistência anunciada: mato coloca glifosato em xeque

22, janeiro, 2010 Sem comentários

Pesquisadores e agrônomos reunidos na 1ª Conferência Pan-Americana sobre Resistência de Plantas Daninhas, que levou 300 especialistas a Miami (EUA), anunciaram o fim da tranquilidade da “era glifosato”, herbicida apontado como o produto mais eficiente já desenvolvido para o controle do mato no cultivo da soja. As ervas capazes de sobreviver a aplicações duplas já atingiram 40% das lavouras de soja (convencional e transgênica) no Paraná e cerca de 20% no Brasil, disseram pesquisadores brasileiros. Leia mais…

O desastre do algodão da Monsanto na Índia

21, janeiro, 2010 Sem comentários

Vale a pena conferir este trecho do filme produzido pela ONG indiana Deccan Development Society e pela Andra Pradesh Coalition in Defense of Diversity. Mostra as promessas feitas pela Monsanto e os péssimos resultados colhidos pelos agricultores.

PNDH III e os transgênicos

18, janeiro, 2010 Sem comentários

###########################

POR UM BRASIL LIVRE DE TRANSGÊNICOS

###########################

Número 473 – 15 de janeiro de 2010

Car@s Amig@s,

O III Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3), lançado pelo Governo Federal em 21/12/2009, tem sido fortemente atacado por setores conservadores da sociedade. Entre outros, muito destaque tem sido dado pela imprensa ao levante dos ruralistas: para o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, “o documento gera ‘insegurança jurídica’ por flexibilizar as regras para reintegração de posse de propriedades invadidas e gera ‘preconceito’ contra a agricultura comercial.” Kátia Abreu, porta voz do agronegócio, presidente da CNA (Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil) e senadora pelo DEM, vociferou críticas no mesmo sentido (Globo.com, 08/01).

Do outro lado — mas sem destaque na grande imprensa –, diversas organizações da sociedade civil têm manifestado amplo apoio ao Programa em sua íntegra. Leia mais…

Nomeação polêmica para o principal centro de pesquisa do Reino Unido

18, janeiro, 2010 Sem comentários

O Professor Maurice Moloney foi nomeado Diretor e Chefe Executivo do Rothamsted Research, o maior e mais antigo centro de pesquisa agrícola do Reino Unido. A nomeação foi considerada uma declaração de guerra à preocupação pública sobre os transgênicos — com vasto histórico de atuação em empresas de biotecnologia desenvolvendo trabalhos polêmicos, como a produção de insulina a partir de sementes de açafrão e de agentes anticoagulantes a partir de plantas de canola, Moloney também é autor de célebres declarações de desprezo às preocupações em torno da biossegurança.

Fonte: GMWatch, 14/01/2010. http://www.gmwatch.eu/latest-listing/1-news-items/11846-gm-scientist-new-ceo-of-rothamstead

p.s. Longe de querer comparar o Centro de Rothamsted à CTNBio, mas estaria Moloney nesta comissão fosse ele brasileiro?

Categories: empresas Tags:

Associação de Saúde dos EUA manifesta-se contra hormônio transgênico

18, janeiro, 2010 Sem comentários

A APHA (Associação Americana de Saúde Pública, na sigla em inglês), a mais antiga e maior associação de profissionais de saúde pública do mundo e que representa 50 mil profissionais nos EUA, publicou uma declaração pedindo a proibição do uso do hormônio de crescimento bovino transgênico (rBGH, na sigla em inglês) na produção de leite e de outros hormônios sintéticos na produção de carne. Leia mais…

Caruru resistente a glifosato

18, janeiro, 2010 Sem comentários

As sementes de algodão transgênico nos EUA estão se tornando sem serventia à medida em que plantas invasoras (mato) desenvolvem resistência ao herbicida glifosato. Nas lavouras de algodão do sul do país, plantas invasoras mutantes estão se alastrando a tal ponto que têm danificado colheitadeiras mecânicas e levado o controle do mato a ser feito à mão. Um estudo científico descobriu que a população de mato resistente ao herbicida pode ameaçar a tecnologia das lavouras transgênicas tolerantes ao agrotóxico. O estudo, intitulado “Amplificação genômica confere resistência a glifosato em Amarantus palmeri [caruru]”, foi publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences [uma das publicações científicas mais conceituadas internacionalmente].  

Fonte: ABC Rural – South Australia, 12/01/2010. http://www.abc.net.au/rural/sa/content/2010/01/s2790653.htm

Cyhexatina é banida

18, janeiro, 2010 Sem comentários

CORREIO DO POVO, 18/01/2010 | O Ministério da Agricultura (MAPA) proibiu a produção e a importação de agrotóxicos e componentes com o ingrediente ativo Cyhexatina, usado como acaricida, a partir de 31 de outubro de 2011, quando os registros serão cancelados. Está em análise um substitutivo. Esse é o primeiro de 14 produtos que estão em avaliação.

p.s. Na verdade, trata-se se reavaliação toxicológica, processo puxado pela Anvisa a contragosto do MAPA, tanto é que este chegou a entrar na Justiça para impedir o órgão de saúde a realizar a reavaliação. Mas de acordo com a nota, pelo menos sobre este produto há concordância entre Agricultura e Saúde.